Começar em Londres…

Andei desaparecida, é verdade. Há muito que aqui não punha os pés mas atenção que tive razões para isso.

Andámos de passeio. O Peter Pan resolveu concretizar-me um sonho antigo e levou-me à Disney! Que emoção! Mas falamos disso já a seguir.

O primeiro avião aterrou em Londres. Fomos para a casa de uma amiga e foi galhofa seguida. Levei tudo apontado, muita pesquisa levou-me a organizar uma agenda com horas e sítios marcados com tudo o queríamos ver e fazer.
Ela esperava que eu lhe enviasse essa lista de coisas a fazer, coisa que nunca enviei, e disse-nos logo: “Mesmo à tugas pá. Não preparam nada! Uma amiga alemã vem cá daqui a um mês e já me escreveu a dizer tudo o que quer ver.”
Amiga, isso são coisas de bebézinhos no mundo das viagens. Somos muito bem orientados e sabemos bem o que queremos fazer e como fazer. Somos a melhor equipa do mundo a viajar a par.

Como tinhamos pouco tempo e eu queria ver tudo o que planeamos, pedi para acordarmos cedo para dar tempo suficiente para ver tudo o que queriamos. Claro… Que não.

Acordámos tarde todos os dias e isso estava a consumir parte de mim, saímos até tarde e ficávamos na conversa. Até que percebi que os planos se encaixavam na mesma e não perdemos nada com isso, só ganhámos porque não estávamos tão cansados. E férias são férias, não é verdade?

Londres foi uma grande cidade, das maiores que já tinha visitado mas fomos numa altura triste. Uma semana ou nem isso depois do atentado. A cidade estava calada, cheia de flores e polícias armados. Seguranças que nos revistavam à entrada de cada sítio turístico e até lojas, centros comerciais. Algo que faz sentido mas nos deixa um sentimento mesclado entre o medo e o alívio.

Apesar disso, conseguimos fazer tudo o que queríamos, vimos muita coisa, passeámos bastante. Londres é disperso, bem mais do que o mapa fazia prever. E foram precisas muitas horas de metro e autocarros de dois andares (que são um mimo, diga-se já), para chegar a todos os lugares que tínhamos mais curiosidade.

Gostámos muito mas esperávamos mais. O tempo ajudou imenso! Só choveu no dia que fomos embora e muito pouco, mal se notou, e isso foi algo que eu não estava à espera e surpreendeu-me.
Não fomos só a Londres pelo lado monumental da coisa, fomos com o intuito de ir às compras. Enganaram-nos bem ao dizer que era barato, que a libra estava baixa.

O serviço ao cliente é muito bom, sentimos-nos mesmo acolhidos de bom grado mesmo que a loja seja a Zara e formos só experimentar uma ou duas peçinhas. As lojas são grandes, a Primark é um mundo. Mundo esse que custa atravessar porque são muitas pessoas, muita coisa a acontecer ao mesmo tempo. Muita fila de espera, muita roupa espalhada.

E antes que vos enganem como me enganaram a mim, digo-vos já: Londres é caríssimo!!! A escolha é grande mas vão lá largar bem a nota.
Malta de Portugal: já têm a Primark no nosso país, esqueçam lá Inglaterra para compras.

Mas visitem! Visitem com gosto, uma cidade que não morre, não descansa, onde tudo acontece. Podem deixar nos comentários a vossa opinião sobre o que acharam, o que viram, o que ficou por fazer. Feedback é algo que assiste este blog.

Não deixem de ler o próximo post sobre a nossa viagem a Paris, é uma continuação deste.

Anúncios

Um comentário sobre “Começar em Londres…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s